01 de novembro de 2018 às 10:49

Prefeitura de Poços de Caldas decreta estado de emergência

Prefeito alega que verba estadual não está sendo repassada

Crédito:Reprodução/Facebook

A Prefeitura de Poços de Caldas decretou estado de emergência nesta terça-feira (30) por conta de uma forte crise financeira que atinge o município.

Segundo a administração municipal, o motivo é o atraso dos repasses estaduais que passariam dos R$ 50 milhões.

Algumas ações emergenciais, como a proibição de horas extras para funcionários que não atuam em setores essenciais, foram feitas. A não contratação de novos funcionários e o limite máximo de 20 litros de combustível por semana em cada veículo do órgão também entraram em vigor. A festa em comemoração aos 146 anos da cidade, agendada para próximo dia 6, foi cancelada.

A Prefeitura iniciou um processo para contratar uma empresa terceirizada para serviços de saúde, depois que 21 médicos contratados pediram demissão.

A partir de agora, os médicos terão que cumprir a jornada integral de 4 horas por dia. A contratação da empresa terceirizada deve ocorrer nos próximos dias.

Fonte: CLIENT

comentários

Estúdio Ao Vivo