05 de setembro de 2019 às 10:45

Apicultores de Varge Grande do Sul (SP) relatam morte de abelhas por suspeita de agrotóxicos

Pela polinização das abelhas, aproximadamente 80% das plantas se reproduzem

Crédito:Reprodução/EPTV

As abelhas têm uma importância fundamental para o planeta Terra. Através desses insetos, há o equilíbrio dos ecossistemas, já que, na busca do pólen, sua refeição, acontece a polinização das plantações de frutas, legumes e grãos. 

Dois terços dos alimentos que ingerimos são produzidos com a ajuda da polinização das abelhas. Se as abelhas entrarem em extinção, a segurança alimentar da humanidade estaria ameaçada.

Mas em Vargem Grande do Sul (SP), as abelhas do farmacêutico Davi Urbano, que mora na cidade, foram alvo de um crime. Ele perdeu quase todas as 26 caixas de abelha sem ferrão que tinha na casa dele. “Para recuperar esse prejuízo, estou juntando uma caixa na outra para tentar formar outras rainhas. Tive sucesso em 11 das 26 caixas”, contou Davi à reportagem do Jornal da 92 FM São João. 

Apicultor há 30 anos em Vargem, Eduardo Gomes Santa Maria perdeu 300 mil abelhas e diz que nunca viu uma mortandade tão grande. Ele conta que não colocava as caixas perto de pomares para evitar o risco de contaminação pelos agrotóxicos. “É a primeira vez que acontece. Aqui mesmo faz uns sete anos e nunca aconteceu nada”, disse.

As colmeias foram totalmente dizimadas e as poucas abelhas que ainda estão vivas parecem atordoadas e não conseguem voar. “Eu até chorei. Agora tenho que começar outra vez, o que vai levar oito, nove meses”, afirmou.

A palavra de especialistas

Segundo estudiosos do assunto, é difícil achar um equilíbrio para que a aplicação de agrotóxicos não atinja as abelhas.

Não há um órgão fiscalizador definido para avaliar uma dosagem segura dos agrotóxicos nas abelhas, mas é preciso ter consciência na aplicação dos produtos.


Fonte: CLIENT

comentários

| 92FM São João'); }
Estúdio Ao Vivo